Breves

cronicas3   

Pode adquirir o livro
"Crónica da regência e do reinado de D. João I",
nas seguintes lojas online:
   bertrand2wook2
    almedina2
   

siteantigo

Evolução dos Exércitos na Guerra Peninsular

figura 5Durante a Guerra Peninsular (1808-1814), as forças militares espanholas, portuguesas e britânicas enfrentaram os experimentados exércitos franceses. O processo foi dominado pelo comandante britânico (desde 1809) do corpo expedicionário enviado à Península Ibérica, Sir Arthur Wellesley, que imprimiu um carácter muito próprio às forças sob o seu comando. Por outro lado, em Portugal, William Carr Beresford reorganizou o Exército Português cujas unidades operacionais foram sendo integradas na força expedicionária britânica, com resultados notáveis, formando o chamado Exército de Wellington.

Este texto pretende transmitir, de uma forma muito sumária e simplificada, a forma como estas forças estavam organizadas e como evoluíram ao longo desta campanha, dando especial destaque ao Exército de Wellington já que se tratou de um caso extraordinário de “interoperabilidade”, expressão que adiante será explicada. No decorrer da Guerra Peninsular, os militares portugueses, devidamente organizados, equipados e abastecidos, mostraram estar à altura dos melhores. A forma como o Exército Português evoluiu neste período difícil deve, por isso, ser cuidadosamente analisada. 

Ir para artigo Completo...